Category: Sentimento em palavras (Page 1 of 98)

Solitária existência

Solitária existência (sobre o medo crônico de partilhar)

A melhor parte de nós se manifesta na partilha, no doar-mo-nos, sem medo, aos outros. Dessa forma, abdicamos de uma solitária existência para enriquecer a vida que nos circunda. Escrever, cantar, falar, conviver são escolhas que fazemos e que determinam o que deixamos de herança nesse mundo. Talvez, o mal, muitas vezes, é mais evidente, justamente porque o bem permanece escondido dentro de alguém.

Solitária existência

Escondem-se sentimentos

Buscando alento

Vivendo mentiras socializadas

Felicidade cristalizada.

Seu medo de dizer que ama

 E o temor de dizer que chora

Oculta o significado da esperança

Que sobrevive só enquanto crianças.

Não escrevo, não falo, prefiro não me expor (por privacidade).

Escondo a todo custo a minha dor

E deixo de mostrar a mais pura humanidade.

Finjo ser, quem não sou.

Nesta solitária existência, desvio-me dos olhares

Escondo-me a todo custo de meus pares.

Não mostro minha sublime humanidade

Prefiro ser quem não sou.

Mais SENTIMENTOS EM PALAVRAS, CLIQUE AQUI

Palavras

wallpaper-460322

Minha paixão pelas palavras tem um só alvo:

tocar os desprotegidos corações.

Como emocionam poemas, romances, canções.

Sorrio ao ver o escapar das lágrimas.

Constantes e as  raras,

Quando protegidas pelos muros que criamos.

A palavra que declamo é sorriso em prosa e verso.

Paradoxo neste mundo adverso.

Ás vezes é silêncio, outras desabafo.

Sonhos as palavras e, com elas, faço um trato.

Prometo protegê-las do silêncio respeitoso.

Juro recitá-las para o meu amado povo.

E escrevo, falo ou declamo.

Porque, cada uma elas, simplesmente, amo.

 

____

 

Sobre as palavras

Sergio Fonseca

Andei perdendo palavras por aí. Talvez por falar em excesso elas me faltem agora. As que saíram aos gritos duvido que voltem. Escaparam e deixaram vítimas durante a fuga. Uma pena. Mas em esforço de guerra dizem que perdas são justificáveis. Nunca acreditei muito nisso.

Andei perdendo palavras por aí. Talvez por ficar em silêncio elas me sobrem agora. E por serem excesso ocuparam o espaço antes reservado ao agrupamento ordenado delas. O crescimento desordenado de palavras é mais perigoso. Jamais pensei na possibilidade de um motim de palavras.

Andei perdendo palavras por aí. Das soltas e guardadas. Algumas entraram por um ouvido e saíram pelo outro. Outras entupiram narinas e muitas desceram pelos olhos.

Ainda ontem me olhei no espelho e vi que engordei. Ando comendo palavras saturadas. Um perigo. Preciso perder peso, perder palavras para reencontrá-las.

http://www.papeldepao.com.br

Beijo

 Beijo

Esperei-te tanto para dar-Te este beijo.

Dia após dia pensando em Ti,

procurando entender em mim

os ecos interiores do Teu grito.

Passam-se os anos e ainda estou a amar-Te loucamente.

A beijar-Te entre lágrimas.

Um amor, porém, renovado, partilhado no amar o Outro.

E hoje, beijando-Te renovo esse “absolut’amor” por Ti.

Mortificado pelas minhas crucificações ,

a inesperada dor.

Com meu beijo quero dizer que Te amo.

Consciente que as lágrimas de hoje,

Serão, inevitavelmente, sorrisos pascais.

 

Sobre o beijo na cruz

BeijoPara os cristãos, a Sexta-feira Santa é o dia do beijo na cruz. Não é um beijo de adoração masoquista pela dor de um homem. Para mim, o beijo na cruz é, antes de tudo, o compadecimento pelo sacrifício do Filho de Deus, que deu a sua vida para que encontrássemos um significado eterno para a Felicidade.

Contrariamente ao que a maioria pensa, a morte de Jesus não estava predestinada. Ela é, na verdade, um “improviso artístico do Criador” que, na sua mais importante lição, nos fez entender que o mal, a dor, até mesmo a Morte, nunca poderão superar a potência transformadora do Amor.

O beijo é dado entre lágrimas, pela tristeza da nossa humanidade pecadora, mas coberto de uma esperança, fruto do Amor divino, que não olha nossas falhas, mas perdoa e nos dá SEMPRE a possibilidade de recomeçar.

Page 1 of 98

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén