Month: September 2012 (Page 1 of 3)

Diálogo sobre a felicidade

Maria é jovem, verdadeiramente jovem porque ainda em busca do significado último da própria vida. Vive suas crises de maneira verdadeira, procurando responder uma pergunta que atinge todo ser humano: O que é felicidade?

Ugo é, mesmo com alguns anos a mais de experiências, também jovem. Supervaloriza as crises porque vê nelas a possibilidade de conhecer melhor a si mesmo, abrir-se aos outros e na percepção dos sinais do universo, do mundo.

Encontrando-se Maria coloca a sua simples, mas misteriosa pergunta ao amigo Ugo e assim nasce um bonito diálogo:

Maria: O que é felicidade

Ugo: Um processo e não um FIM.

Maria: Boa resposta, fim não tem como ser mesmo, pois jamais ficamos satisfeitos, estamos sempre em busca.

Ugo: Por isso mesmo a gente tem que ser feliz buscando (e podendo buscar) a nossa felicidade… Às vezes a gente é FELIZ estando alegre… outras tantas tristes…

Maria: Sim, sim… concordo plenamente. Mas sem receitas prontas, não?

Ugo: Claro. Mas é um PROCESSO… quer dizer O processo.

Maria: Processo que não vai chegar ao fim. Só quando morrermos… hehehehe.

Ugo: PLENAMENTE SIM, dificilmente alcançaremos a felicidade plena nesta vida, mas a gente já pode ser feliz AQUI e AGORA, se aprendemos a ver a felicidade nas pequenas coisas.

Maria: Sim… é complexo…penso em algumas coisas, depois em outras, enfim… difícil desenvolver um raciocínio claro a respeito.

Ugo: Se fosse tão simples para a razão, quanto é pro coração, não veríamos tanta gente infeliz…

Sobreviventes do caos urbano

Sobreviventes do caos urbano

Lutadores do cotidiano

Buscamos descobrir-nos, todo dia, de novo humanos.

Diferentes por não ter em que apoiar

As vezes confusos de não saber pra onde andar

Mas a luta continua, de cabeça erguida

Sobrevivendo mesmo que com coração e alma ferida.

Sobreviventes do caos urbano

Que pega ônibus e metrô lotado de gente

Que aprende a nadar pra não se afogar na enchente

Trabalhando pra pagar os estudos

Sonhando desesperadamente um futuro

Independentes, felizes, sobreviventes.

Preparando-me dentro e fora

Hoje começa uma nova fase da minha vida.

Depois do último biênio vivido no Velho Continente e aproximando-se o passo mais importante da minha vida, decidi fazer um checkup para saber como está a saúde física.

Foram 28 anos de uma vida (ao meu ver) bem equilibrada em que procurei estudar muito, fato que permitiu está no segundo degrau da vida acadêmica.

Comecei a trabalhar cedo, aos 17 anos, e logo percebi que o trabalho é só UMA parte e não o tudo das nossas vidas.

Procurei ser sempre um praticante assíduo dos mais variados esportes e apaixonei-me por futebol, ciclismo e corrida.

Maneirei na quantidade de bebida alcóolica ingerida, nunca fumei e comecei gradativamente a estar atento aos bons hábitos alimentícios.

Por isso não me surpreendi com os elogios do médico ao ver os resultados dos meus exames, mesmo tentando estar aberto a possíveis surpresas.

A gente faz a nossa parte procurando sempre uma harmonia com o corpo, mas tantas vezes as dificuldades interiores podem produzir danos à saúde.

Os últimos três anos da minha juventude foram bem cansativos, muitas as dificuldades pessoais, mas tudo na mesma proporção à imensa felicidade de ter chegado até aqui.

Percebi também o quanto é importante buscar um equilíbrio psicológico e espiritual para que possamos nos sentir profundamente BEM.

Enfim, com a saúde 100% me sinto realmente pronto para viver intensamente essa nova fase que se inicia.

Que venha o 22 de dezembro!

 

 

 

Page 1 of 3

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén