Jogo do abraço

Jogo do abraço

Abraço meu travesseiro, já querendo fazer dele o primeiro.
Em pensamento abraço o mundo, os vivos, os espíritos e também os moribundos.

Levanto e abraço minha mãe o mais forte que eu possa
pois é ela o ser que pra mim mais importa.

Abraço o porteiro e digo-lhe bom dia,
Abraço com muito amor a minha namorada Tina.

Abraço a Bruna e o Rafa, o César e o Marcio.
É tanto abraço na Análise que às vezes nem sei o que faço.

Chego em casa e abraço minha irmã mais velha,
Até meu pai eu abraço, quando me vêm na telha.

Abraço minhas colegas da PUC todos os dias.
Pra que saibam o quanto elas estão vinculadas a minha sublime alegria.

Abraço as palavras, as pessoas, meus desejos.
Abraço-a toda vez que a vejo.

E ao dormir abraço a vida e agradeço
Porque no jogo do abraço.
Por cada Dom recebido.
Posso declamar meu apreço.

Previous

Direitos cada vez mais de todos

Next

Morte do Ganso

4 Comments

  1. Bruna

    Oba!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    “Abrace”? hãm hãm?
    hihihihihhihihihihihihihih
    Bjos, Valtinhoooooooo!!!!!!

  2. Abraço é coisa de viado

    Um chêro pra ti Cor de cocô do RH!!

  3. Aos seus braços os sorrisos que planta!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

5 × 2 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén